05 Abril 2004

Guiné-Bissau. Petróleo, diamante e ouro.

Do nosso Encarregado de Missão em Bissau, Terceiro Secretário de Embaixada Godofredo da Ascensão Alves:

«Comenta-se aqui em Bissau que o NV continua a interessar-se pela G.B. e a ir ao "cerne" da questão: o petróleo e aos diamantes, mais podendo acrescentar o ouro, pois é muito provável que também exista no subsolo da Guiné ou mesmo coisa certa, segundo me assegura observador da CEDEAO.

Mas não se julgue que foi só o "honesto" José Eduardo Santos a apostar no PAIGC, tudo apontando que o núcleo "duro" do Governo português também o fez e não se admire, aí nos serviços centrais, que , em breve, se veja um súbito interesse na Guiné por parte da GALP e muito provavelmente da EDP e de bancos como o BES e o BIC, além de outros que o meu amigo e informador Bananú Cajá já falou ...

O PRS terá pensado que, com os grandes desvios de dinheiro que fez enquanto foi Governo (e neste momento o Artur Sanhá ainda é o 1º Ministro), mais um ou outro apoio que conseguiu, conseguiria comprar a maioria dos votos, mas é claro que lhe falta a "experiência empresarial" de mais de 20 anos do PAIGC, sem contar com as centenas de mortes/fuzilamentos do seu curriculum, sendo certo que os grandes interesses económicos jamais ajudariam, como não ajudaram, os honestos e, como por aqui corre, os dificilmente corruptíveis do PUSD ...

«Foi também por aqui muito notado que a MNE portuguesa teve um assomo de "coragem" com o aviso à G.B. de que a ajuda internacional está condicionada à forma como os resultados eleitorais fossem anunciados e aceites (é caso para dizer que a Drª Teresa Gouveia é uma inocente útil). - Godofredo.

Aditamento: Não alterem o meu nome para «Conceição» pois sou Ascensão. O Conceição era o Godofredo do «Alves e C.ª».

Sem comentários: